• Trabalhador divide culpa por morrer ao mexer em máquina proibida
    Se o trabalhador morre ao mexer em equipamento que não devia encostar, mas que não tinha sistema de parada de emergência, a culpa é dele e da empresa. Esse foi o entendimento da 3ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (PE), que reconheceu a culpa concorrente do trabalhador e da emp...(fonte: RSS do site: Conjur)
  • Hospital e médico indenizarão por gaze deixada dentro de paciente
    Em caso de erro médico, o profissional responsável pelo incidente e o hospital onde ele trabalha tem o dever de indenizar o paciente. Com esse entendimento, a 30ª Câmara Extraordinária de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo manteve condenação de um hospital e de um médico ao pagam...(fonte: RSS do site: Conjur)
  • Juiz nega matrícula de aprovados além de vagas de concurso
    A Defensoria Pública do Amazonas tentou nomear candidatos a escrivão e investigador da Polícia Civil aprovados fora do número de vagas previsto no edital. Mas o juiz plantonista do Amazonas Charles José Fernandes da Cruz negou o pedido do órgão. O período de matrícula para o cargo de escrivão ...(fonte: RSS do site: Conjur)
  • Consórcio formado depois de demissão não responde por dívida
    O trabalhador não pode incluir no pólo passivo da ação trabalhista um consórcio que se formou após o fim de seu contrato de trabalho. Com esse entendimento, a 10ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT-RJ) negou provimento ao agravo de petição interposto por um ex-funcionário de...(fonte: RSS do site: Conjur)
  • 2017 trouxe aumento de IPOs e avanço em governança corporativa
    A chegada de 2017 veio acompanhada de certa expectativa por grande parte dos agentes do mercado de capitais brasileiro. Afinal, depois de (mais) um ano marcado por muitas turbulências políticas e econômicas no Brasil, uma aparente melhora nesse cenário ao final de 2016 antecipava perspectivas ...(fonte: RSS do site: Conjur)
Entrar